terça-feira, 20 de junho de 2017

FALHA NAS PREVISÕES. POR QUE ÀS VEZES ISSO PODE ACONTECER?

Quando as previsões para o futuro acabam não acontecendo como se esperava, é muito comum as pessoas afirmarem suas descrenças em relação ao tarô, às cartas em geral ou qualquer outro oráculo e acabarem se frustrando. Mas você sabe por que isso acontece?

Tanto o tarô quanto as cartas ou qualquer outro oráculo, vão revelar com 99,9% de acerto o momento presente do consulente que já existe. Quanto às previsões para o futuro (e normalmente para breve) serão sempre possibilidades e nunca certeza, isto porque justamente pelo fato do futuro ainda não existir, vai depender muito de vários fatores. Vejamos os mais comuns:

- Livre- arbítrio do consulente, na qual ele tem o poder de modificar o seu futuro através do seu momento presente. 

- Falta de crença nas previsões, e por vezes no momento presente que o consulente não tem consciência, ele não quer acreditar ou mesmo aceitar, quanto mais acreditar no que pode acontecer principalmente se não é o que ele(a) quer!
Por exemplo; o tarólogo através da interpretação diz que a pessoa que ela gosta está correspondendo aos seus sentimentos, mas ela teima em negar isso por causa das atitudes do outro; o emprego que ele(a) está, não corresponde mais às suas reais necessidades, mas  o(a) consulente teima que não, que isso não é possível, e assim sucessivamente. 

- Previsões coletivas como "carta da semana", "carta do dia", "carta do mês" têm mais valor didático para quem está aprendendo ou tem interesse em aprender do que previsão propriamente dita. Isso porque cada pessoa vai ter seus problemas, suas energias e suas características pessoais e não vai servir para todo mundo ao mesmo tempo, mas para bem poucos. Por isso, se quiser saber realmente  com mais detalhes sobre sua situação, o melhor é procurar um(a) consultor(a) para uma consulta particular.

- Autossugestão da mente do(a) consulente, para que ocorra o contrário. Um exemplo típico é quando o tarólogo ou cartomante diz para o consulente que a pessoa não vai voltar para ela (possibilidade de não voltar), mas ela sugere para sua própria mente que sim, que ele ainda vai procurá-la, como uma espécie de obsessão. E aí muitas vezes acaba acontecendo só para ter o gostinho de falar para o(a) tarólogo(a) que ele se enganou..

- Não seguir os conselhos que o tarô sugere para poder atingir o objetivo que neste caso dependa exclusivamente do(a) consulente. Aí não tem jeito, o livre-arbítrio da pessoa é que manda, mas nestes casos nâo se pode "culpar" nem as cartas nem o(a) consultor(a).

- Quando o(a) consulente não aceitando as possibilidades do futuro pelo oráculo,  recorre às  magias/simpatias e acaba forçando a situação. Se o objeto do desejo dele(a) estiver disponível no momento ou mesmo fragilizado(a), a magia pode acontecer, embora com consequências posteriores, pois tudo que é forçado, tende ao desgaste prematuro.

- Quando o(a) consulente não aceita o que o(a) consultor(a) lhe revela e vai atrás de outros consultores. Isso acaba confundindo a mente.
  
- Quando o(a) consultor(a) é novato e não tem experiência pode haver falhas na interpretação. Nestes casos, procure um que já tenha experiência.

- Quando o(a) consultor(a) mesmo com experiência está passando por problemas difíceis e acaba influenciando no seu trabalho. Uma conversa rápida com o(a) consultor(a) dará uma ideia se ele está com problemas que possa interferir nas consultas alheias; é fácil reconhecer isso quando ele(a) se lamenta ou nem presta muita atenção no que o cliente está falando. No caso de ser você mesmo(a) seu(ua) próprio(a) consultor(a), procure outro(a) a fim de evitar a autossabotagem nas interpretações em casos como estes.

- Pelo fato do momento presente não durar por muito tempo e tendendo à mudanças. Exemplo típico:  Hoje, no momento presente aquela pessoa está otimista em relação ao(à) consulente e consequentemente numa previsão para um futuro próximo terá grandes possibilidades que essa mesma pessoa vá entrar em contato com ela, porém, ela pode de repente começar a ficar pessimista e alimentar esse sentimento a ponto de desistir do que estava  querendo fazer. Isso pode acontecer com qualquer um e em qualquer situação, pois tanto os sentimentos quanto às emoções podem mudar de uma hora para outra. Hoje podemos estar animados em fazer um curso, amanhã podemos mudar de ideia por exemplo... Quase nada está predeterminado. A vida é dinâmica e tudo pode mudar.

- Tudo pode falhar e todo mundo também pode errar, até mesmo aqueles que julgam nunca terem falhado. Em todas as profissões por mais experiência que possam ter, isso é inevitável. Médicos podem errar nos diagnósticos de um paciente assim como errar numa medicação. Advogados podem defender alguém que julgava inocente, e por aí vai. O mais importante de tudo é que possamos aprender a cada dia com nossos erros ou mesmo com as falhas do destino, ou seja, aquilo que não está sob nosso controle e procurarmos fazer o melhor que pudermos naquilo que somos e que mais gostamos de fazer. Tanto oraculistas consultores quanto consulentes nunca devem desanimar e parar frente a uma falha, pois bem sabemos ou precisamos saber de que nada é infalível!
Essas são as principais razões para as previsões nem sempre darem certo.




 


As cartas assim como qualquer outro oráculo está bem mais  direcionado para o momento presente do(a) consulente e também do seu passado recente do que para o futuro que ainda não existe. Claro que há muitas previsões que se cumprem principalmente quando  o(a) consulente deseja atingir um objetivo que dependa só dele(a) e segue os conselhos das cartas. Mas quando um futuro depende de terceiros, estas são apenas possibilidades e nunca certeza. Nunca se esqueçam disso!

A maioria das pessoas gostam de se iludir achando  que na vidência tudo é diferente e sempre dá certo, já que as cartas ou qualquer outro oráculo não prevêem com exatidão o futuro quando depende de terceiros. Ledo engano! É a mesma coisa. Futuro certo e que não depende de nós, certamente não existe. Não temos o controle total das pessoas nem das coisas e principalmente o tempo todo. Pode parecer frustrante, mas é o real. Entender  e aceitar este fato é o primeiro passo para a nossa evolução.

A seguir, alguns conselhos úteis para não se frustrar com as "previsões para o futuro" e aproveitar ao máximo suas consultas:

- Se aquilo que você deseja, depender só de você, siga as orientações das cartas.

- Se o que você deseja não tem futuro, valorize o que você tem. No caso de ser uma pessoa que você estiver a fim não estiver disponível para você, valorize-se mais e novamente siga sempre os conselhos do seu(sua) oraculista. Não insista no que não te pertence.

- Preste maior atenção ao seu momento atual que as cartas estão revelando mesmo que a princípio não faça nenhum sentido para você. A partir do momento presente é que se pode ter mais ou menos uma ideia do que pode ou não acontecer, mas deve estar sempre preparada para isso.

- Procure aceitar e acreditar no que as cartas estão revelando e até mesmo nas possibilidades quanto ao futuro sem criar tantas expectativas e aceitando os fatos posteriores.

- Se não aceita o que o(a) oraculista diz, evite se consultar. Para se consultar é necessário que esteja com a mente aberto(a) e acredite no oráculo em questão.

- Evite a todo custo "confirmar" com outro(a) consultor(a) o que o anterior já te revelou através de seu oráculo. Isto mostra total falta de confiança em quem se consulta. O mesmo conselho se aplica para não se consultar novamente num prazo mínimo de 4 semanas. Evite a ansiedade e espere as coisas acontecerem ao seu tempo sem forçar as situações e não fazendo as mesmas perguntas em menos desse prazo tanto para o(a) mesmo(a) consultor(a), quanto para outro(a). Tanto a falta de confiança no(a) consultor(a) quanto a ansiedade são fatores prejudiciais para que as previsões acabem falhando.

- Caso tenha dado falhas nas previsões com seu consultor(a), entre em contato com ele(a) para ver o que pode ser feito a partir do que houve e o que as cartas ou o oráculo tem a revelar sobre o presente e o que ele aconselha. Não desanime nem desmereça seu (ua) oraculista.

- Procure tarólogos, cartomantes e oraculistas em geral, que sejam  idôneos, que não cobrem preços muito elevados, nem mesmo aqueles que fazem tudo "de graça". Desconfie de oraculistas que dizem fazer trabalhos, pois a maioria vai dizer que você necessita fazer, senão...Conheça o(a) consultor(a) que pretende se consultar conversando com ele (a) para saber como é o seu trabalho ou então visite seu site caso ele(a) possua. Bons consultores costumam ter. Isso é muito importante.



 

terça-feira, 13 de junho de 2017

O BARALHO CIGANO (PETIT LENORMAND) E A RELAÇÃO COM A SAÚDE

As cartas também podem dizer muito sobre a saúde do consulente, não mostrando porém os tipos e nomes de doenças mas apenas se está boa ou não, se há gravidade ou não. Isso se torna importante para quem está passando por algum problema nessa área ou tem dúvidas a respeito, para que assim se possa procurar um médico dependendo da gravidade. Há cartomantes (e também tarólogos) que dão nomes de doenças ou mesmo nomes de órgãos que podem estar afetados relacionando assim com cada carta. Isso é uma irresponsabilidade, pois além das cartas, sejam elas quais forem,  não fornecerem nenhuma informação a respeito, é de responsabilidade do médico apenas fazer diagnósticos e não dos oraculistas. Cabe a nós apenas dizer se a saúde do consulente  está comprometida ou não e de dar conselhos conforme as cartas, nada mais. 

Segue abaixo o nome de cada carta do baralho cigano (Petit Lenormand) e resumidamente a relação de cada uma com a saúde, lembrando que só a experiência oracular do consultor(a) e a relatividade de cada situação e disposição das cartas dentre outros  fatores é que poderá  revelar com mais precisão se há ou não problemas, sem porém dar nomes de órgãos ou diagnóstico de doenças:
(Os conselhos estão relacionados principalmente com os naipes de cada carta). As cartas foram interpretadas de acordo com experiências.

O MENSAGEIRO (NOVE DE COPAS) - Geralmente boa sáude e novidades como uma possível gravidez ou mesmo recuperação de alguma doença. Notícias boas a respeito. Cuide bem do seu emocional!



O TREVO (SEIS DE OUROS) - Pequenos contratempos na saúde, mas superáveis. Alegrias passageiras. Doação de sangue ou mesmo de algum órgão está favorecida caso sinta em doar. Só não faça nada por pressão alheia!

O NAVIO (DEZ DE ESPADAS) - Mudanças na saúde que dependendo das cartas ao redor, do método escolhido e de outros fatores, podem ser vistas como boas ou não, mas também não muito duradouras. Termine definitivamente com aquilo que você sabe que pode estar te prejudicando.


A CASA (REI DE COPAS) - Saúde estável e principalmente emocional. Se não estiver tão boa, terá apoio familiar e dedicação e por essa razão  tenderá à estabilidade. Não tenha vergonha de pedir auxílio, principalmente de ordem emocional.

  A ÁRVORE (SETE DE COPAS) - Carta que pode representar a própria saúde dependendo do consultor(a) e que isolada ou em conjunto, também representa  estabilidade na saúde. Também, boa época para começar a cuidar mais da saúde ou mesmo de colher resultados satisfatórios após resguardos. Saúde segura e protegida. Evite excessos!

  AS NUVENS (REI DE PAUS) - Pequenos contratempos mas sem nenhuma gravidade e também passageiros. Algo oculto que só precisa desvendar, como por exemplo, através de exames. Use mais sua criatividade  e sua energia!

  A SERPENTE (RAINHA DE PAUS) - Contratempos. Mudanças, podendo levar a alguma perda mas que se for prudente poderá se restabelecer. Riscos; cautela. Procure seu médico para um check-up. Apesar de tudo, terá energia para superar qualquer dificuldade, não se preocupe. Seja honesto(a) consigo mesmo(a) e com os demais.

  O CAIXÃO (NOVE DE OUROS) - Dificilmente está relacionado com morte, mas algo que termina definitivamente através de mudanças radicais de atitudes em relação à saúde. Não se preocupe, pois sempre é para o próprio bem do consulente. Dependendo de cada caso pode ser um término de um tratamento ou mesmo uma cirurgia para uma renovação. Procure seu médico de confiança.

  O RAMALHETE (RAINHA DE ESPADAS) - Surpresas agradáveis após preocupações. Ótima saúde. Aproveite a vida da melhor forma possível mas não deixe a razão de lado. Trabalhe suas mágoas do passado se houver e tenha autocontrole emocional para que sua saúde se conserve por mais tempo!


A FOICE (VALETE DE OUROS) - Algo que precisa ser eliminado e trabalhado a fim de preservar sua saúde, que tanto pode ser um processo cirúrgico necessário ou um vício que precisa ser deixado o mais rápido possível a fim de ter a saúde física restaurada. Estude e pesquise mais sobre o assunto.

  O CHICOTE (VALETE DE PAUS) - Saúde energética baixa. Conflitos que tanto podem ser internos quanto externos. Preste mais atenção com quem  lida. Saúde com déficit devido à más energias, principalmente de ordem espiritual. Afaste-se temporariamente de certos tipos de ambiente, de coisas que te atrapalham e  até de certas pessoas. Use sua criatividade e poder  interior a fim de superar. Abençoe as pessoas em geral e siga em frente.

  OS PÁSSAROS (SETE DE OUROS) - Problemas de saúde passageiros ou bem-estar que termina logo trazendo insatisfações. Paciência nessas horas. Não crie muitas expectativas de longo prazo. Una-se a alguém mas sem no entanto prender-se a ele (a). Não dependa fisicamente de alguém em especial.

  AS CRIANÇAS (VALETE DE ESPADAS) - Início de algum tratamento ou mesmo uma recuperação. Uma nova vida. Renovação. Nenhuma gravidade, apenas algo que ignora no momento. Procure desvendar o que está oculto procurando um médico para melhor diagnóstico. Necessidade de futuras  pesquisas. Também pode indicar gravidez.

  A RAPOSA (NOVE DE PAUS) - Cautela. Alguns obstáculos na saúde que precisam ser removidos através de sua inteligência e astúcia. Querer se esconder por muito tempo não é a solução. Não dê ouvidos a terceiros. Procure um médico de confiança e com mais experiência no assunto com relação ao seu problema. Confime o diagnóstico.

  O URSO (DEZ DE PAUS) - Cuidado com sua agressividade. Falsas aparências na sua saúde que tanto podem ser boas ou não. No entanto obterá força o suficiente para superar algum engano. Cuidado também com a opressão de ordem energética e com os excessos em geral: alimentação, trabalho, obrigações, estudos, etc. Evite sobrecargas.


 A ESTRELA (SEIS DE COPAS) - Saúde protegida e tranquila. Se estiver doente, tenderá à recuperação rápida. Recorde-se de boas coisas e agradeça ao Universo pelo que você já possui. Grande brilho interior e espiritualidade em alta. 


A CEGONHA (RAINHA DE COPAS) - Possível gravidez desejada ou mudanças na saúde. Tenha autocontrole emocional se a mudança não for tão boa pois não será de nenhuma gravidade. Boas notícias podem surpreender. Grandes possibilidades de cura se estiver doente.



O CÃO (DEZ DE COPAS) - Fidelidade e sinceridade por parte de seu médico, não se preocupe. Saúde normalmente boa. Grande apoio de amigos e familiares queridos se estiver doente com provável recuperação. Satisfação emocional. Cuide das coisas do seu coração, unindo-se às pessoas certas. Tenha foco no seu tratamento ou na sua saúde. Não desista!


O CASTELO (SEIS DE ESPADAS) - Isolamento, medos causados pela mente. Procure meditar mais e analisar com cuidado o que está acontecendo com você mesmo(a). Saúde neutra (nem ótima nem grave), protegida,  mas um tanto frágil necessitando de cuidados especiais para se restaurar. Descanse sua mente de pensamentos que só atrapalham.

O JARDIM (OITO DE ESPADAS) -  Colheita do que se plantou. Sua saúde dependerá daquilo que se fez até o presente momento. Mas não se assuste, se estiver passando por dificuldades, terá chances de se cuidar e poder colher os resultados benéficos em breve. Cuide da sua saúde como se cuidasse do seu próprio jardim. Recomece se precisar e sem medos ou inseguranças desnecessários.

  A MONTANHA (OITO DE PAUS) - Obstáculos e conflitos, porém superáveis. Terá a chance de se sobressair se evitar o orgulho. Proteção divina. Mudanças de ordem energética que tanto podem ser boas ou não, mas que de certa forma não lhe trará consequências nocivas. Servirá para algum propósito.



O(S) CAMINHO(S) (RAINHA DE OUROS) - Esta carta pode tanto mostrar um caminho quanto dois, dependendo do autor da carta. Se for apenas um, só resta uma alternativa que será benéfica de qualquer maneira. Se for dois, você terá livre escolha em um deles, pois mostrará duas alternativas ou mais. De qualquer forma, o caminho escolhido deverá ser trilhado e não poderá voltar mais atrás. Use de prudência e sabedoria ao decidir-se. Preserve o que você já possui e terá chances de ser bem sucedido(a).

  O(S) RATO(S) (SETE DE PAUS) - Independente de ser um ou mais ratos na carta, indica principalmente desgastes físicos. Conflitos energéticos, porém superáveis. Cuidado com o estresse. Deixe palpites alheios de lado e procure se cuidar mais. Afaste temporariamente de tudo que o(a) faz se sentir esgotado(a). Faça como os ratinhos: procure se esconder de certos tipos de pessoas quando se fizer necessário a fim de se proteger e use de sua inteligência para evitar armadilhas e tentar resolver seus problemas.

  O CORAÇÃO (VALETE DE COPAS) - Cuidado extra com suas emoções. A saúde de ordem emocional poderá estar mais comprometida que a física. Não se estresse por quem quer que seja, especialmente se for com familiares (pais, filhos, por exemplo) ou mesmo com seu(sua) parceiro(a) ou futuro pretendente. Lembre-se que o emocional pode influenciar a saúde física. Cuidado também com os excessos nessa área.

  AS ALIANÇAS (ÁS DE PAUS) -  Problemas de saúde solucionados através de acordos e uniões principalmente com pessoas influentes como médicos, familiares, companheiro(a) dentre outras. Saúde ótima de origem energética. Procure ajuda sem esperar pelos outros. Evite a auto medicação ou de alguma forma querer a auto cura nesse caso. Sucesso na saúde através de união e cooperação.



OS LIVROS (DEZ DE OUROS) - Algo estará oculto se o livro estiver fechado. Neste caso, procure um médico experiente e pesquise mais sobre o assunto. Obtenha conhecimento a respeito. Se estiver aberto procure a verdade dos fatos. Nada grave em ambos os casos; só será preciso maior empenho vindo da sua parte. Analise com seu médico as situações. Não oculte nada para o seu médico.Tudo tende a realização benéfica.

  A CARTA (SETE DE ESPADAS)- Receberá notícia de alguma forma, mas algumas de forma inesperada, mas nada alarmante. Poderá haver alguma preocupação, porém não queira escapar nem fugir de suas ideias ou de ideias alheias que possam te ajudar. Algo poderá estar relacionado com sua saúde ou mesmo  de terceiros que poderá lhe influenciar. Não se auto sabote. Racionalize!


O HOMEM (ÁS DE COPAS) - Para a mulher, ajuda médica ou de pessoas do sexo masculino influentes. Ou mesmo notícias agradáveis com relação à saúde. Cautela para não se aborrecer com o sexo masculino. Dê iniciativas, sem esperar muito pelos outros, principalmente  na parte emocional. Para o homem, boa saúde, mas não deixe de se cuidar, principalmente na parte emocional. 

  A MULHER (ÁS DE ESPADAS) - Para a mulher, boa saúde, mas cuide mais do seu mental. Se esforce mais para manter sua saúde em dia. Para o homem, também boa saúde, mas tome mais iniciativas sem esperar que a saúde permaneça boa por si só. Pode obter ajuda de uma figura feminina. Cuidado para não se estressar com mulheres em geral.

  OS LÍRIOS (REI DE ESPADAS) - Paz e harmonia. Tranquilidade. Use de seu raciocínio sempre quando for tomar qualquer atitude. Saúde em ordem. Período de muita serenidade. Aproveite bem esses momentos. Tudo tende ao equilíbrio se estiver doente e à boa recuperação. Use sua força mental.

  O SOL (ÁS DE OUROS) - Esclarecimento de algo que estava obscuro trazendo alívio, muita paz e alegrias. Se estiver doente, vai poder entender e compreender o que está acontecendo e tudo tende à recuperação duradoura. Harmonia e realização.



A LUA (OITO DE COPAS) - Terá que deixar para uma outra ocasião especial até que a crise passe. Não se preocupe. Depois, você só precisará vencer seus medos e inseguranças pois tudo tenderá à harmonia. Vença também suas ilusões. Vai precisar de um  certo esforço, além de um pouco de coragem para se conseguir o que se quer, principalmente com relação à sua saúde, nada irá mudar se não fizer nada a respeito, mas você obterá essa força e conseguirá vantagens. Procure a verdade dos fatos e não se assuste com os fantasmas emocionais.

  A CHAVE (OITO DE OUROS) - Normalmente saúde boa mas com algum probleminha oculto, porém a solução virá sempre através de seus esforços. Terá que achar a chave certa para a porta certa a fim de abrí-la. Depois de aberta será preciso que entre e faça o que tem que ser feito a fim de obter a recuperação completa da sua saúde. Pode ser que tenha aberto a porta errada pensando ser a benéfica. Não se preocupe, assim como as chaves servem para abrir portas elas também servem para fechar as erradas.

  OS PEIXES (REI DE OUROS) - Saúde boa e relacionada com a parte financeira. Normalmente se não estiver boa tem a ver com gastos mas com certeza, sempre  necessários e para o próprio bem da pessoa, pois o dinheiro servirá como troca. Gastos vantajosos e que não irá fazer falta. Gastos Recompensadores.


A ÂNCORA (NOVE DE ESPADAS) - Saúde estável e segura, mas medos e preocupações da mente podem atrapalhar um pouco. É necessário compreender que às vezes se faz necessário uma certa estagnação temporária a fim de obter a recuperação no caso de um pequeno problema de saúde sem gravidade. Não se prenda porém aos seus familiares para se obter essa segurança, pois ela terá que partir só de você. Aja quando tiver que agir. Não prolongue essa estagnação.

  A CRUZ (SEIS DE PAUS) - Saúde totalmente recuperada depois de ter passado por vários temores e conflitos. Triunfo merecido. Lutas que compensaram. Desfrute agora de sua saúde  plena junto aos seus entes queridos. Tempo de glórias!

  Atenção: alguns nomes de cartas variam conforme o autor, como por exemplo, "Os Pássaros" que em algumas cartas recebem o nome de "As Corujas" e podem ter alguma diferença de interpretação só para citar um exemplo, mas isso não se mostra relevante. Usei no entanto as mais comuns. Algumas cartas utilizadas aqui não são de um mesmo baralho, mas servem como base.
























terça-feira, 6 de junho de 2017

SORTE E AZAR - UMA QUESTÃO DE CRENÇA

Há quem não acredite e quem acredite, mas ambos vão defender seu ponto de vista ou sua tese sobre o assunto. 
A sorte e o azar existem para aqueles que acreditam neles e não existem para os que não aceitam suas ideias. Simples assim. Acreditar ou não, não é a questão. A questão é respeitar a verdade e crença de cada um sem interferir na vida alheia ou mesmo prejudicar a si mesmo. Ninguém pode afirmar com convicção se existe ou não sorte/azar.  

Quem nega ou afirma categoricamente algo, está longe de entrar na fila dos verdadeiros sábios, e não deixa de ser uma fuga dos seus próprios medos principalmente em relação a esse "algo". Para quem sempre tem certeza das coisas, cedo ou mais tarde acaba caindo na própria armadilha da arrogância.

Nem sempre na vida haverá respostas objetivas ou concretas para tudo e isso é o mais comum, mas sempre haverá perguntas e experiências diferentes e isso costuma assustar muitas pessoas.
Para não generalizar, quase tudo que existe são ideias de nossas mentes, sejam elas infundadas ou não e até certo ponto podem ter influência positiva ou negativa na pessoa até que ela as mude quando se fizer necessário ou quando não fizer mais o menor sentido para ela, a não ser se houver alguma obstinação.


Sorte é considerado algo de muito bom que acontece sem que tenhamos feito absolutamente nada  aparente para conquistar algo que gostamos ou desejamos muito e costuma aparecer repentinamente sem que a pessoa esteja esperando. 
Azar é o contrário, ocorre quando algo de ruim acontece sem que aparentemente merecemos e que também pode acontecer inesperadamente ou não. Mas uma sorte de hoje pode ser um azar amanhã e vice-versa... Em suma, tais acontecimentos bons demais ou muito ruins que você não sabe explicar, pode ser considerado tanto como sorte quanto azar.

Há quem afirme com convicção que sorte não existe, principalmente por muitos religiosos, filósofos, líderes espiritualistas, mestres, celebridades etc, ou seja, que o que aconteceu com a pessoa de muito bom foi conseguido através de seu esforço, ou que ela tenha atraído de alguma forma, seja no passado ou até mesmo em outras vidas etc... e com o azar, a mesma coisa: que a pessoa de alguma forma atraiu aquilo para si. Mas verdade ou não, que mal há em chamar algo de muito bom ou de muito ruim, sem explicação concreta aparente, de sorte ou azar? Não muda nada, só a maneira de colocar nomes a esses acontecimentos, como karma, destino, livre-arbítrio, etc


Tanto a sorte quanto o azar podem ter causas inconscientes ou conscientes, mas sempre terão algum propósito, ao contrário do que muita gente possa imaginar. 
Exemplos claros e típicos de sorte são aquelas pessoas que ganham dos outros na maioria de jogos sem que haja nenhuma estratégia para vencer; ou aquele que numa única aposta de valor mínimo ganha uma quantia que  se souber aproveitar vai ter uma vida mais garantida e segura. Se não, poderá ocorrer o inverso. Outros exemplos como quando duas pessoas  estão vendendo os mesmos produtos no mesmo lugar e com a mesma simpatia e carisma do outro, apenas a colega vender mais; aquele que caminhando por uma rua deserta encontra uma nota de valor que ele estava precisando e muito (aqui não se trata de dinheiro em mala, roubado, claro). Muitos chamam isso de coincidência; dá no mesmo, só muda a palavra.

Exemplos típicos de azar são aqueles em que duas pessoas estão caminhando numa rua e uma delas é surpreendida por uma sujeira de pombo bem na sua cabeça, mas a outra não, e estão indo para um lugar especial que não dá mais pra voltar; ou que sem mais nem menos, uma criança aparece correndo do nada e esbarra violentamente sem perceber em alguém que acaba caindo e se ferindo. E fora os que chamam de fatalidades aqueles casos bem mais sérios como acidentes e até doenças graves que  por um longo tempo não tenham nenhuma explicação aparente e lógica...

Mas onde fica então a utilidade ou propósito tanto da sorte quanto do azar? Vamos à sorte primeiro: a sorte por exemplo, ou o que você queira dar outro nome  a ela, tem o propósito de fazer você entender de que nem tudo na vida pode ser conseguido através de esforços ou lutas, mas também de méritos que ocorrem pela grande "roda do destino", aquilo que de qualquer forma você mereceu sem ter ao menos consciência disso.  E o que é melhor: ela pode chegar para todos, sem exceção, de uma forma ou de outra.
E o azar? é para que possamos entender e aceitar o fato de que nem tudo que acontece conosco temos absoluto controle, principalmente o que vem de fora e que deveríamos aprender a lidar com isso de forma a tentar se não solucionar, resignar-se aos acontecimentos, ou seja, aceitar e tentar dar a volta por cima, com isso servindo como experiência  de alguma forma. Chorar, lamentar e até se indignar faz parte de todo ser humano comum, o que não pode acontecer é deixar o desespero tomar conta a ponto de cometer alguma loucura.





E como se faz para que a sorte venha até nós? Há quem diga que devemos pensar sempre no positivo, o que é humanamente impossível pois pensar no negativo às vezes faz parte. A vida é feita também de opostos. Outros ensinam técnicas de mantras (repetições de palavras positivas naquilo que se deseja alcançar) e outras meditações, mas tudo isso também pode não surtir o efeito desejado para todos. E há aqueles que apelam por símbolos diversos tidos como amuletos da sorte como pé de coelho, trevo de quatro folhas ou uma figuinha por exemplo dentre tantos outros; para muitos ou não funciona ou costumam funcionar até a mente se acostumar com aquilo. Simpatias ou magias  também podem ter falhas pois fica algo dependente.  Então o que faremos para poder atrair a tal sorte até nós? Simplesmente não fazer nada para atraí-la e não criar nenhuma expectativa, aceitando só o fato de que a sorte assim como o azar chegam para todos de uma forma ou de outra sem que tenhamos que fazer nada por isso,  sentir-se bem com tudo o que já foi alcançado sem criar grandes metas ou sonhos e sem ficar ansiando ou desejando muito por algo. Fazemos nossa parte com alegria independentemente de dar sorte ou não. Se der, ótimo, se não der, paciência, pois muitas vezes demora. Esse exemplo cabe em joguinhos que esteja jogando e que dificilmente se ganha por exemplo, ou na hora de conhecer alguém para namoro a fim de dar certo ou se candidatar a um emprego para ser admitido por exemplo e até mesmo lançar-se em um novo negócio. Sem grandes expectativas, sem ansiedade e fazendo o que for correto para si. O que vier serão resultados e o que vier a mais será sorte.

Existe alguém que tenha mais sorte ou azar que outras? Depende do ponto de vista de cada um e de como cada pessoa  reage. O que pode ser sorte para uns, pode ser azar para outros...

E as cartas ou mesmo um oráculo? Existe "Ler a sorte através deles?" Em parte, pois aquilo que se é revelado pelo subconsciente (ou seja, que já existe e a pessoa não fica consciente) pode ser visto como sorte ou como azar relativamente pela pessoa em questão; é por isso esse termo "Ler a sorte pelas cartas".

Um lembrete importante: muitas vezes somos responsáveis principalmente pelo azar. Um exemplo bem comum é perder um arquivo que se estava trabalhando no computador, por ter se esquecido de salvá-lo. Essas e outras situações similares, refletem ao dito popular "dando sopa para o azar". Sem falar que há pessoas que temem tudo, são supersticiosas, ou se culpam demais pelo que fazem ou deixam de fazer e ficam só esperando pelo pior. Aí dificilmente escapa do azar.
Há outras ocasiões, entretanto, que não temos (ao menos consciência) da responsabilidade do azar, mas seremos sempre responsáveis pela maneira de agirmos em relação a ele...

Existe algo que favorece o azar? Concretamente não, principalmente tendo em conta crenças absurdas como: "ver gato preto principalmente de sexta-feira, passar debaixo de escadas, deixar cair óleo ou faca no chão, etc..." o que não passavam de mitos e preconceitos supersticiosos de épocas remotas, inventados, muitas vezes, pela simples ignorância e punição. De medos à algumas ameaças surgiram regras absurdas e sem fundamento , inclusive nas religiões. Quem adere a essas ideias com convicção facilmente atrairão de alguma forma o tal azar ao se depararem com tais situações e ficarem com medo. Felizmente aos poucos isto está acabando, graças a uma nova forma de conhecimento através da verdadeira espiritualidade. 
Números são neutros em relação a sorte ou azar, a não ser que você tenha uma crença forte e os considere como algo que atraia situações positivas ou negativas. Tudo vai depender da sua mente.
Outro ponto importante é que ninguém pode ser considerado sortudo ou azarado: só existem pessoas que dão mais ênfase e valor às coisas ruins enquanto outras, às coisas boas. Lembre-se que a auto sugestão da nossa mente seja ela boa ou ruim é poderosa! Por isso enterre todas essas ideias ruins se tiver, de uma vez por todas.



Enfim, de tudo que foi dito até aqui, resta sua escolha:  Aceitar ou não a ideia de sorte/azar. O problema não é acreditar ou não em sorte/azar mas como cada um lida com tudo isso sem sofrimento. Também, independentemente de acreditar ou não em sorte/azar é poder enfrentar ou no mínimo aceitar os fatos ou situações ruins (tidos como azar), ganhando experiência nesses momentos e aproveitar ao máximo situações de grande alegria, tidos como sorte, sem se desesperar quando elas não chegam. O importante é cada um se sentir bem com suas ideias, não prejudicar terceiros e não se incomodar com isso e criticar às dos outros por pensarem diferente, tentando mudar a crença deles inutilmente.  Respeito à crença alheia é fundamental. A verdadeira evolução individual consiste em mudarmos nossas crenças à medida que não fazem mais sentido para nós e não para os outros. 






Código de Ética do Tarot: Eu adoto!