terça-feira, 20 de junho de 2017

FALHA NAS PREVISÕES. POR QUE ÀS VEZES ISSO PODE ACONTECER?

Quando as previsões para o futuro acabam não acontecendo como se esperava, é muito comum as pessoas afirmarem suas descrenças em relação ao tarô, às cartas em geral ou qualquer outro oráculo e acabarem se frustrando. Mas você sabe por que isso acontece?

Tanto o tarô quanto as cartas ou qualquer outro oráculo, vão revelar com 99,9% de acerto o momento presente do consulente que já existe. Quanto às previsões para o futuro (e normalmente para breve) serão sempre possibilidades e nunca certeza, isto porque justamente pelo fato do futuro ainda não existir, vai depender muito de vários fatores. Vejamos os mais comuns:

- Livre- arbítrio do consulente, na qual ele tem o poder de modificar o seu futuro através do seu momento presente. 

- Falta de crença nas previsões, e por vezes no momento presente que o consulente não tem consciência, ele não quer acreditar ou mesmo aceitar, quanto mais acreditar no que pode acontecer principalmente se não é o que ele(a) quer!
Por exemplo; o tarólogo através da interpretação diz que a pessoa que ela gosta está correspondendo aos seus sentimentos, mas ela teima em negar isso por causa das atitudes do outro; o emprego que ele(a) está, não corresponde mais às suas reais necessidades, mas  o(a) consulente teima que não, que isso não é possível, e assim sucessivamente. 

- Previsões coletivas como "carta da semana", "carta do dia", "carta do mês" têm mais valor didático para quem está aprendendo ou tem interesse em aprender do que previsão propriamente dita. Isso porque cada pessoa vai ter seus problemas, suas energias e suas características pessoais e não vai servir para todo mundo ao mesmo tempo, mas para bem poucos. Por isso, se quiser saber realmente  com mais detalhes sobre sua situação, o melhor é procurar um(a) consultor(a) para uma consulta particular.

- Autossugestão da mente do(a) consulente, para que ocorra o contrário. Um exemplo típico é quando o tarólogo ou cartomante diz para o consulente que a pessoa não vai voltar para ela (possibilidade de não voltar), mas ela sugere para sua própria mente que sim, que ele ainda vai procurá-la, como uma espécie de obsessão. E aí muitas vezes acaba acontecendo só para ter o gostinho de falar para o(a) tarólogo(a) que ele se enganou..

- Não seguir os conselhos que o tarô sugere para poder atingir o objetivo que neste caso dependa exclusivamente do(a) consulente. Aí não tem jeito, o livre-arbítrio da pessoa é que manda, mas nestes casos nâo se pode "culpar" nem as cartas nem o(a) consultor(a).

- Quando o(a) consulente não aceitando as possibilidades do futuro pelo oráculo,  recorre às  magias/simpatias e acaba forçando a situação. Se o objeto do desejo dele(a) estiver disponível no momento ou mesmo fragilizado(a), a magia pode acontecer, embora com consequências posteriores, pois tudo que é forçado, tende ao desgaste prematuro.

- Quando o(a) consulente não aceita o que o(a) consultor(a) lhe revela e vai atrás de outros consultores. Isso acaba confundindo a mente.
  
- Quando o(a) consultor(a) é novato e não tem experiência pode haver falhas na interpretação. Nestes casos, procure um que já tenha experiência.

- Quando o(a) consultor(a) mesmo com experiência está passando por problemas difíceis e acaba influenciando no seu trabalho. Uma conversa rápida com o(a) consultor(a) dará uma ideia se ele está com problemas que possa interferir nas consultas alheias; é fácil reconhecer isso quando ele(a) se lamenta ou nem presta muita atenção no que o cliente está falando. No caso de ser você mesmo(a) seu(ua) próprio(a) consultor(a), procure outro(a) a fim de evitar a autossabotagem nas interpretações em casos como estes.

- Pelo fato do momento presente não durar por muito tempo e tendendo à mudanças. Exemplo típico:  Hoje, no momento presente aquela pessoa está otimista em relação ao(à) consulente e consequentemente numa previsão para um futuro próximo terá grandes possibilidades que essa mesma pessoa vá entrar em contato com ela, porém, ela pode de repente começar a ficar pessimista e alimentar esse sentimento a ponto de desistir do que estava  querendo fazer. Isso pode acontecer com qualquer um e em qualquer situação, pois tanto os sentimentos quanto às emoções podem mudar de uma hora para outra. Hoje podemos estar animados em fazer um curso, amanhã podemos mudar de ideia por exemplo... Quase nada está predeterminado. A vida é dinâmica e tudo pode mudar.

- Tudo pode falhar e todo mundo também pode errar, até mesmo aqueles que julgam nunca terem falhado. Em todas as profissões por mais experiência que possam ter, isso é inevitável. Médicos podem errar nos diagnósticos de um paciente assim como errar numa medicação. Advogados podem defender alguém que julgava inocente, e por aí vai. O mais importante de tudo é que possamos aprender a cada dia com nossos erros ou mesmo com as falhas do destino, ou seja, aquilo que não está sob nosso controle e procurarmos fazer o melhor que pudermos naquilo que somos e que mais gostamos de fazer. Tanto oraculistas consultores quanto consulentes nunca devem desanimar e parar frente a uma falha, pois bem sabemos ou precisamos saber de que nada é infalível!
Essas são as principais razões para as previsões nem sempre darem certo.




 


As cartas assim como qualquer outro oráculo está bem mais  direcionado para o momento presente do(a) consulente e também do seu passado recente do que para o futuro que ainda não existe. Claro que há muitas previsões que se cumprem principalmente quando  o(a) consulente deseja atingir um objetivo que dependa só dele(a) e segue os conselhos das cartas. Mas quando um futuro depende de terceiros, estas são apenas possibilidades e nunca certeza. Nunca se esqueçam disso!

A maioria das pessoas gostam de se iludir achando  que na vidência tudo é diferente e sempre dá certo, já que as cartas ou qualquer outro oráculo não prevêem com exatidão o futuro quando depende de terceiros. Ledo engano! É a mesma coisa. Futuro certo e que não depende de nós, certamente não existe. Não temos o controle total das pessoas nem das coisas e principalmente o tempo todo. Pode parecer frustrante, mas é o real. Entender  e aceitar este fato é o primeiro passo para a nossa evolução.

A seguir, alguns conselhos úteis para não se frustrar com as "previsões para o futuro" e aproveitar ao máximo suas consultas:

- Se aquilo que você deseja, depender só de você, siga as orientações das cartas.

- Se o que você deseja não tem futuro, valorize o que você tem. No caso de ser uma pessoa que você estiver a fim não estiver disponível para você, valorize-se mais e novamente siga sempre os conselhos do seu(sua) oraculista. Não insista no que não te pertence.

- Preste maior atenção ao seu momento atual que as cartas estão revelando mesmo que a princípio não faça nenhum sentido para você. A partir do momento presente é que se pode ter mais ou menos uma ideia do que pode ou não acontecer, mas deve estar sempre preparada para isso.

- Procure aceitar e acreditar no que as cartas estão revelando e até mesmo nas possibilidades quanto ao futuro sem criar tantas expectativas e aceitando os fatos posteriores.

- Se não aceita o que o(a) oraculista diz, evite se consultar. Para se consultar é necessário que esteja com a mente aberto(a) e acredite no oráculo em questão.

- Evite a todo custo "confirmar" com outro(a) consultor(a) o que o anterior já te revelou através de seu oráculo. Isto mostra total falta de confiança em quem se consulta. O mesmo conselho se aplica para não se consultar novamente num prazo mínimo de 4 semanas. Evite a ansiedade e espere as coisas acontecerem ao seu tempo sem forçar as situações e não fazendo as mesmas perguntas em menos desse prazo tanto para o(a) mesmo(a) consultor(a), quanto para outro(a). Tanto a falta de confiança no(a) consultor(a) quanto a ansiedade são fatores prejudiciais para que as previsões acabem falhando.

- Caso tenha dado falhas nas previsões com seu consultor(a), entre em contato com ele(a) para ver o que pode ser feito a partir do que houve e o que as cartas ou o oráculo tem a revelar sobre o presente e o que ele aconselha. Não desanime nem desmereça seu (ua) oraculista.

- Procure tarólogos, cartomantes e oraculistas em geral, que sejam  idôneos, que não cobrem preços muito elevados, nem mesmo aqueles que fazem tudo "de graça". Desconfie de oraculistas que dizem fazer trabalhos, pois a maioria vai dizer que você necessita fazer, senão...Conheça o(a) consultor(a) que pretende se consultar conversando com ele (a) para saber como é o seu trabalho ou então visite seu site caso ele(a) possua. Bons consultores costumam ter. Isso é muito importante.



 

Sem comentários:

Enviar um comentário

MENSAGENS MAIS LIDAS